Dóceis e divertidos, os roedores são uma boa opção de pet, mas fique atento na hora da compra.

Para os que usam como desculpa a falta de tempo para não ter um bichinho de estimação em casa, que tal criar uma chinchila? O roedor é ideal para os mais ocupados, já que é extremamente independente e possui hábitos noturnos, ou seja, dorme o dia todo.
Esse foi apenas um dos motivos que levou a empresária Tathi Dias a cuidar de nada menos que 49 chinchilas em sua casa, todas de estimação. “Elas são ótimas companhias, não dão tanto trabalho quanto os demais pets. Tenho quatro cães e posso dizer que minhas 49 ‘chins’ não dão 1/3 do trabalho que eles dão.”
Elas também não precisam de vacinação e sua alimentação é bem simples, como explica o dr. Rogério Gutierrez, especialista e veterinário do Clube da Chinchila. “As chinchilas devem ser alimentadas com ração específica e não com a de coelhos. A alfafa também é fundamental para a manutenção da saúde delas.”
O veterinário também chama atenção para os petiscos dados ao animal, lembrando que nem todos os grãos oleaginosos, como a castanha e o amendoim, devem ser oferecidos ao roedor. “Podemos oferecer frutas secas e um suplemento alimentar durante a reprodução, por exemplo, mas outros alimentos devem ser estudados junto ao veterinário, pois são prejudiciais.”

Higiene
Uma das vantagens das chinchilas é o seu asseio e higiene. Os roedores são semelhantes aos hamsters e coelhos nesse quesito: não criam pulgas e também não necessitam de banhos. Devido à sua pelagem muito sensível, basta deixar o animal se limpar por conta própria com uma areia especial, bastante fina, colocada na gaiola. Também é aconselhável colocar serragem no fundo e retirar diariamente as partes sujas com urina.

Na hora da compra
Outro cuidado importante é quanto ao local onde o dono pretende adquirir o bichinho. O dr. Rogério, que cuida de chinchilas há 20 anos, orienta que a melhor forma de comprar o pet de modo seguro é procurar locais de origem conhecida. “Estabelecimentos ou criadores que tenham acompanhamento técnico profi ssional são muito indicados. Já a compra em pet shops ou casas agropecuárias que não tenham nenhuma informação sobre os cuidados com as chinchilas e lugares onde elas são mantidas sem condições mínimas de higiene e temperatura devem ser descartados.”

Saúde
Apesar da aparência frágil, as chinchilas são animais bastante resistentes às doenças. Elas vivem de 10 a 20 anos, o que não exclui a necessidade de consultas anuais ao veterinário. Já os problemas de saúde são geralmente oriundos da falta de higiene no ambiente onde vivem.
Também é possível que o animal se machuque devido ao fundo de grelha ou rede da gaiola. Isso por que as patas do bichinho podem ficar presas nos buracos na tentativa de se libertar. Além disso, é importante que o dono forneça produtos e brinquedos para eles desgastarem os dentes. Como todo roedor, o animal tem seus dentes em constante crescimento, entre 4 cm a 6 cm ao ano, durante toda a vida. Lembrando que o problema é tão prejudicial que pode causar muita dor ao pet e levá-lo à perda de apetite e até à morte.

Alojamento
A gaiola ideal para uma chinchila deve ter, no mínimo, dois andares para que possa se movimentar com facilidade. Uma toca para que ela possa se esconder e se proteger de barulhos também é indicada. Outros itens fundamentais são o bebedouro e o comedouro, além do porta-alfafa, geralmente colocado no lado de fora da gaiola.

Fonte: petmag.com.br

Post anterior
Meu hamster fugiu! E agora?
Próximo post
Antes de adquirir um roedor, saiba os cuidados que ele precisa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu